Obama antecipa retorno de férias por causa do furacão Irene

"Tudo indica que será um furacão histórico" previu o presidente; volta para a Casa Branca será antecipada em um dia

Washington – O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, decidiu antecipar para esta sexta-feira seu retorno de férias para Washington perante a iminente chegada do furacão Irene à costa leste do país, informou a Casa Branca.

Obama voltará nesta mesma noite das férias de verão em Martha’s Vineyard, em Massachusetts, e sua esposa e filhas voltarão na manhã de sábado como estava previsto inicialmente, disse a Casa Branca.

O Irene se mantém como um ciclone de categoria 2 na escala de intensidade Saffir-Simpson de um máximo de cinco, informou o Centro Nacional de Furacões (NHC, da sigla em inglês) em seu boletim das 12h (horário de Brasília).

Horas antes, Obama pediu aos americanos que tomem medidas de precaução porque “tudo indica que será um furacão histórico”. “Não esperem nem se demorem… se receberem orietação para ir embora, por favor façam”, disse o presidente americano em breve declaração da ilha de Martha’s Vineyard.

Obama recomendou aos americanos que elaborem um plano, tenham em mãos kits de emergência, e se familiarizem com as rotas de evacuação em suas respectivas regiões.

Além disso, delineou medidas que adotaram diversas agências federais para responder qualquer emergência após a passagem do furacão Irene, que agora se encontra próximo dos estados da Carolina do Norte e Carolina do Sul.

O Centro Nacional de Furacões (NHC) dos Estados Unidos em seu último boletim assinalou que Irene perdeu intensidade ao reduzir seus ventos máximos sustentados a 165 km/h, enquanto suas bandas externas de chuvas se aproximam à costa leste do país.

“Se prevê pouca mudança na força de Irene antes que alcance a costa da Carolina do Norte”, indicou.

Os meteorologistas recomendaram aos residentes não descer a guarda porque o ciclone “ainda representa um risco alto já que poderia causar uma ressaca ciclônica extremamente perigosa que elevaria o nível de água entre 2 e 3 metros sobre a média normal” arrojando também intensas chuvas.

O furacão, que poderia afetar cerca de 65 milhões de pessoas na costa leste dos Estados Unidos, se aproximará da Carolina do Norte na noite desta sexta-feira.