Obama afirma que adversário sofre de “Romnésia”

Segundo Obama, Romney quer que as pessoas acreditem que ele estava brincando quando fez declarações no passado visando a obter o apoio dos republicanos nas primárias

Fairfax – O presidente americano, Barack Obama, deu, nesta sexta-feira, uma nova alfinetada em seu adversário republicano, Mitt Romney, que, segundo ele, sofre de “Romnésia”, uma vez que, na última etapa da campanha presidencial, defende ideias contrárias a convicções passadas.

Segundo Obama, Romney quer que as pessoas acreditem que ele estava brincando quando fez declarações no passado visando a obter o apoio dos republicanos nas primárias.

“Ele disse que era o candidato ideal para o (movimento ultraconservador) Tea Party. Agora, de repente, diz: ‘Quem, eu?’. Ele esquece das próprias posições tomadas e quer que vocês as esqueçam”, afirmou o presidente ante os 9.000 assistentes reunidos no campus da Universidade de Fairfax (Virgínia).

“Temos que dar um nome a esta doença que o afeta. Acho que isso se chama ‘Romnésia’!”, afirmou, provocando gargalhadas no público.

“Vou agir para que ninguém mais se contagie”, continuou Obama.

Trata-se de uma clara elevação de tom de Obama, que deve voltar a se encontrar com Romney na segunda-feira para o último debate televisado, na Flórida (sudeste), a 15 dias das eleições.