O vôo da EgyptAir; Trump na frente…

O avião da EgyptAir

Um avião da EgyptAir que fazia trajeto entre Paris e o Cairo desapareceu enquanto sobrevoava o Mar Mediterrâneo na madrugada desta quinta-feira. O Airbus A320 levava 56 passageiros e dez tripulantes. Segundo o primeiro-ministro egípcio, Sherif Ismail, não se deve descartar nenhuma hipótese, incluindo um possível ataque terrorista. Especialistas apontam que poucos acidentes ocorrem na fase do voo em que o avião se encontrava quando sumiu do radar, além de afirmar que havia tempo para que a tripulação reportasse panes. Um diretor da EgyptAir disse à CNN que destroços do avião foram encontrados próximos à Grécia nesta tarde, mas autoridades do país afirmaram mais tarde que os destroços são pedaços de madeira e tecido que não pertencem ao avião.

O Brasil lá em cima

A Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou nesta quinta-feira seu informe anual sobre as taxas de homicídio no mundo. Usando dados de 2012, o relatório aponta que o Brasil tem a 11a maior taxa de assassinatos do mundo, com 32,4 assassinatos por 100.000 habitantes. Honduras lidera o ranking com 103,9 assassinatos a cada 100.000 pessoas, seguido por Venezuela, com índice de 57,6. O continente americano tem o índice mais alto do mundo. No geral, a OMS calcula que 475.000 pessoas sejam mortas todos os anos, e 80% delas são homens. Entre as mulheres, mais de 30% é vítima do próprio parceiro. O estudo também mostra que a expectativa de vida mundial aumentou cinco anos de 2000 a 2015.

Trump na frente?

Democratas, tremei. Pesquisa divulgada pela rede de TV Fox News mostra o republicano Donald Trump alguns pontos à frente de Hillary Clinton nas intenções de votos para as eleições presidenciais dos Estados Unidos. Trump teria 45% dos votos no pleito de novembro; e Hillary, 42%. Como a diferença está dentro da margem de erro de 3 pontos percentuais, o resultado consiste em empate técnico. Ainda assim, os números trazem uma significativa mudança em relação a uma pesquisa da mesma emissora feita em abril, que na época apontava vitória de Hillary com 48% dos votos, ante 41% de Trump.

Walmart surpreende

A rede varejista Walmart anunciou nesta quinta-feira resultados melhores do que o previsto — lucro de 3,08 bilhões de dólares e faturamento de 115,9 bilhões. As vendas foram impulsionadas pelo aumento no preço dos remédios e pela demanda por itens básicos de vestuário. As ações subiram mais de 9% depois que a companhia contrariou as expectativas dos analistas. Na quarta-feira, a Target, concorrente do Walmart, havia reportado faturamento abaixo da expectativa e esperava-se o mesmo do Walmart. As companhias vêm perdendo espaço para a varejista online Amazon.

Cook vai à China

O ministro da Indústria e Tecnologia chinês, Miao Wei, reuniu-se com o presidente da empresa de tecnologia Apple, Tim Cook, nesta quinta-feira. O anúncio foi feito no site do ministério chinês depois de a Apple ter se recusado a dar maiores informações sobre o itinerário da visita de seu presidente. O ministro disse a Cook que ele espera que a Apple possa expandir sua presença no país e aprofundar seu desenvolvimento na cadeia de suprimentos chinesa. Na semana passada, a Apple investiu 1 bilhão de dólares na empresa de carros Didi Kuaidi, principal concorrente do Uber na China.