O vídeo bizarro exibido por Trump a Kim durante cúpula histórica

O presidente americano apostou em um vídeo de ação para tentar convencer Kim Jong-un a abrir mão de seu programa nuclear. Veja

São Paulo – Os Estados Unidos não pouparam esforços para convencer a Coreia do Norte a interromper o seu programa nuclear. Além do trabalho diplomático, o presidente americano, Donald Trump, apostou em um vídeo no melhor estilo hollywoodiano para seduzir o líder norte-coreano, Kim Jong-un, durante as negociações.

Com pouco mais de 4 minutos de duração, o vídeo parece um documentário produzido na década de 90, com direito a imagens históricas, cenas poderosas dos dois líderes, uma narração forte e uma trilha sonora que passa ares de esperança.

A produção conta com frase de efeito como “a história está sempre evoluindo”, “apenas algumas pessoas podem fazer a diferença”, “dois líderes e um destino”. O vídeo, diz a Casa Branca, é uma produção “Destiny Pictures” (‘Destino Filmes’) e foi intitulado “Uma história sobre oportunidade”. Veja abaixo:

Uma das cenas mais icônicas traz mísseis balísticos em lançamento, uma parte importante do programa nuclear norte-coreano, porém em sentido reverso, abrindo o caminho para mostrar como poderia ser o futuro do país se abrisse mão de suas armas.

Segundo Trump, que falou sobre a produção durante a coletiva de imprensa que aconteceu no final da cúpula em Singapura, o vídeo foi mostrado a Kim no final do encontro da dupla em que seus assessores estavam presentes. “Acho que ele adorou”, especulou o presidente americano, informando, ainda, que Kim assistiu o vídeo em um iPad.

“Eu mostrei como poderia ser o futuro”, continuou Trump, “a alternativa não era uma boa alternativa”, pontuou.

Encontro histórico

Depois de meses trocando farpas e provocações, Trump e Kim parecem ter deixado suas diferenças para trás. Nesta terça-feira, em Singapura, eles realizaram um encontro histórico, o primeiro entre líderes desses países em exercício.

O objetivo dos Estados Unidos era o de fazer com que a Coreia do Norte abrisse mão do seu programa nuclear, enquanto o foco do regime asiático era o de que os americanos reduzissem a presença militar na região. Ao fim da cúpula, assinaram um documento para oficializar as negociações. Resta saber se esse pedaço de papel irá segurar o temperamento explosivo da dupla.

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Bizarros são vcs seus socialista

  2. Jorge Lima Daou

    Senhora estagiária, aceite, Trump conseguiu um feito histórico!
    Pode até não dar certo, mas ele fez o que pôde!

    A senhora pode continuar torcendo contra, morrer de saudades do Obama Banana, mas escrevendo essas bobagens jamais será jornalista efetiva!

  3. Pedro Evandro Montini

    Quando é que a Exame vai voltar fazer jornalismo sério?