O vídeo bizarro exibido por Trump a Kim durante cúpula histórica

O presidente americano apostou em um vídeo de ação para tentar convencer Kim Jong-un a abrir mão de seu programa nuclear. Veja

São Paulo – Os Estados Unidos não pouparam esforços para convencer a Coreia do Norte a interromper o seu programa nuclear. Além do trabalho diplomático, o presidente americano, Donald Trump, apostou em um vídeo no melhor estilo hollywoodiano para seduzir o líder norte-coreano, Kim Jong-un, durante as negociações.

Com pouco mais de 4 minutos de duração, o vídeo parece um documentário produzido na década de 90, com direito a imagens históricas, cenas poderosas dos dois líderes, uma narração forte e uma trilha sonora que passa ares de esperança.

A produção conta com frase de efeito como “a história está sempre evoluindo”, “apenas algumas pessoas podem fazer a diferença”, “dois líderes e um destino”. O vídeo, diz a Casa Branca, é uma produção “Destiny Pictures” (‘Destino Filmes’) e foi intitulado “Uma história sobre oportunidade”. Veja abaixo:

Uma das cenas mais icônicas traz mísseis balísticos em lançamento, uma parte importante do programa nuclear norte-coreano, porém em sentido reverso, abrindo o caminho para mostrar como poderia ser o futuro do país se abrisse mão de suas armas.

Segundo Trump, que falou sobre a produção durante a coletiva de imprensa que aconteceu no final da cúpula em Singapura, o vídeo foi mostrado a Kim no final do encontro da dupla em que seus assessores estavam presentes. “Acho que ele adorou”, especulou o presidente americano, informando, ainda, que Kim assistiu o vídeo em um iPad.

“Eu mostrei como poderia ser o futuro”, continuou Trump, “a alternativa não era uma boa alternativa”, pontuou.

Encontro histórico

Depois de meses trocando farpas e provocações, Trump e Kim parecem ter deixado suas diferenças para trás. Nesta terça-feira, em Singapura, eles realizaram um encontro histórico, o primeiro entre líderes desses países em exercício.

O objetivo dos Estados Unidos era o de fazer com que a Coreia do Norte abrisse mão do seu programa nuclear, enquanto o foco do regime asiático era o de que os americanos reduzissem a presença militar na região. Ao fim da cúpula, assinaram um documento para oficializar as negociações. Resta saber se esse pedaço de papel irá segurar o temperamento explosivo da dupla.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

  1. Bizarros são vcs seus socialista

  2. Jorge Lima Daou

    Senhora estagiária, aceite, Trump conseguiu um feito histórico!
    Pode até não dar certo, mas ele fez o que pôde!

    A senhora pode continuar torcendo contra, morrer de saudades do Obama Banana, mas escrevendo essas bobagens jamais será jornalista efetiva!

  3. Pedro Evandro Montini

    Quando é que a Exame vai voltar fazer jornalismo sério?