Novos terremotos em Taiwan dificultam trabalhos de resgate

Até o momento, nove pessoas morreram, 266 ficaram feridas e outras 62 estão desaparecidas

Taipé – A grande quantidade e magnitude das réplicas que seguiram ao terremoto de magnitude 6,4 que atingiu o leste de Taiwan, na última terça-feira, está dificultando os trabalhos de resgate.

Até o momento, nove pessoas morreram, 266 ficaram feridas e outras 62 estão desaparecidas, que podem estar presas no Edifício residencial-comercial Yunmencuidi, que abrigava um restaurante e ficou inclinado quase 45 graus, e o Hotel Meilun, em Hualien.

Nas primeiras horas de hoje, um alarme de terremoto de magnitude 5 na escala Richter soou nos telefones celulares da população, mas que o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS, sigla em inglês) mediu como de magnitude 5,7, e desde então aconteceram vários de magnitude maior a 4,5 na escala Richter.

Em Taiwan, é utilizada a escala de magnitude local ou da Richter para os terremotos, que dá medidas inferiores às da escala atual utilizada nos Estados Unidos.

Antes e depois dos terremotos do último domingo (de magnitude 6,1) e terça-feira (de magnitude 6,4), aconteceram centenas de tremores e o diretor do Centro Sísmico da ilha, Chen Kuo-chang, diz que é algo incomum.