Novos casos de imolação de tibetanos na China

Os dois tibetanos protestaram contra a tutela de Pequim

Pequim – Dois tibetanos cometeram atos de imolação com fogo no noroeste da China para protestar contra a tutela de Pequim, um deles faleceu e o outro ficou gravemente ferido.

Os dois tibetanos com idade por volta de 20 anos atearam fogo aos corpos na quarta-feira na província de Qinghai. A vítima que sobreviveu é um operário da construção civil da província vizinha de Sichuan, cenário no último ano de vários atos similares. A segunda vítima, um pastor, faleceu em consequência das queimaduras.

Desde março de 2011, pelo menos 40 tibetanos, em sua maioria monges budistas, cometeram atos de imolação nas áreas de população tibetana na China para protestar contra a política de Pequim para o Tibete.