Novo Secretário de Estado do Vaticano deixa o hospital

"Após a recuperação e um bom descanso poderá assumir seu novo importante encargo", afirma o comunicado

Vaticano – O novo Secretário de Estado do Vaticano, o bispo italiano Pietro Parolin, que não pôde comparecer no dia 15 de outubro à cerimônia de posse de seu cargo por motivos de saúde, deixou nesta sexta-feira o hospital depois de ter sido submetido a uma cirurgia, anunciou o Vaticano.

Parolin “foi submetido a uma cirurgia no hospital universitário de Pádua”, disse em um comunicado o porta-voz do Vaticano, padre Federico Lombardi.

O novo “primeiro-ministro” do Papa, que foi núncio da Venezuela por cinco anos, permanecerá uma temporada em Veneto (norte da Itália) com o objetivo de se recuperar fisicamente.

“Após a recuperação e um bom descanso poderá assumir seu novo importante encargo”, afirma o comunicado.

Parolin, de 58 anos, substitui o controverso cardeal italiano Tarcisio Bertone, de 78 anos, um salesiano sem experiência na gestão de assuntos diplomáticos que precisou encarar durante sete anos uma série de escândalos que atingiram a Igreja católica: pedofilia, Vatileaks e reforma das finanças do Vaticano.

Com a mudança do Secretário de Estado, o Vaticano inicia uma nova era, já que o experiente diplomata, que fala perfeitamente espanhol, se converte em um dos colaboradores mais próximos do papa latino-americano.

Francisco, que defende uma igreja pobre para os pobres, se comprometeu com os católicos de todo o mundo e com a hierarquia da Igreja a colocar em andamento a reforma da Cúria romana, a administração central.

Nem o Vaticano, nem a imprensa italiana informaram detalhes da operação de Parolin.