Novo presidente da Casa da Moeda será técnico, diz Mantega

Ministro avisou que o novo responsável pelo cargo deverá ter sincronia com o governo

Brasília – O novo presidente da Casa da Moeda será um técnico totalmente sintonizado com o governo, de modo a “cumprir as missões que lhe forem atribuídas”, disse hoje o ministro da Fazenda, Guido Mantega. No início desta semana, Luiz Felipe Denucci foi exonerado do cargo e, logo depois, reportagem do jornal Folha de S.Paulo apontava Denucci como suspeito de ter transferido US$ 25 milhões para duas empresas no exterior registradas em nome dele e da filha.

O ministro Guido Mantega falou hoje sobre o assunto, negando conhecer Denucci antes de ele assumir a presidência da Casa da Moeda, como havia sido noticiado. Segundo ele, a indicação foi do PTB e aprovada pelo governo após analise do curriculum de Denucci.

Mantega também disse que são falsas as notícias de que a ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, tenha passado a ele informações sobre irregularidades na Casa da Moeda.

Sobre a possibilidade de ser convocado para falar sobre o assunto no Congresso Nacional, Mantega disse que é preciso aguardar a decisão dos parlamentares. “Não tem nenhuma decisão. Não tem nenhuma convocação, mas me parece que não temos mais a dizer sobre isso, que já está amplamente retratado. Vamos aguardar.”