Novo apagão na Venezuela afeta grandes áreas de Caracas

Serviços de energia pararam de funcionar menos de um mês após outro apagão, que deixou todo o país no escuro

Várias áreas de Caracas e outros estados ficaram sem luz por horas nesta terça-feira, 20, menos de um mês depois de outro apagão, que deixou toda a Venezuela no escuro.

O serviço começou a se restabelecer gradualmente entre uma e duas horas depois do corte, que afetou 11 estados, entre eles Miranda e Vargas (norte), segundo o líder opositor Juan Guaidó, reconhecido como presidente interino por cerca de 50 países.

A estatal Corpoelec informou que a falha se deve a uma “avaria” sobre a qual não deu detalhes e que a equipe da empresa estava em “processo de recuperação do serviço”.

As quedas de luz, que começaram a ser registradas por volta de meio-dia, pararam o metrô de Caracas.

De acordo com relatos de usuários, os cortes se concentraram nos subúrbios do leste, do oeste e na periferia norte.

Em 22 de julho, a capital e os 23 estados do país ficaram no escuro por uma falha na central hidroelétrica de Guri (estado Bolívar, sul), fonte de 80% da energia consumida pelos venezuelanos.

Em meio a uma grave crise política e econômica, a Venezuela sofreu uma série de apagões neste ano. Um dos maiores deles foi em março passado, quando uma falha gigantesca paralisou o país durante uma semana.