Nova testemunha diz que foi estuprada em festa de juiz indicado por Trump

Nova testemunha chegou a dizer que, na festa, Brett Kavanaugh "bebeu excessivamente e teve um comportamento fisicamente agressivo em relação às mulheres"

O caso do candidato indicado pelo presidente americano à Suprema Corte dos Estados Unidos ganhou um novo capítulo nesta quarta-feira, depois que uma nova denunciante surgiu e fez acusações de ordem sexual que complicam ainda mais o caso.

Julie Swetnick assinalou em um comunicado divulgado por seu advogado que viu o juiz Brett Kavanaugh “ter condutas muito inapropriadas” com outras mulheres durante uma festa em que estavam presentes na década de 1980. Ela inclusive informou que sofreu um estupro coletivo durante a festa.

Swetnick afirmou ainda que o agora juiz “bebeu excessivamente e teve um comportamento fisicamente agressivo em relação às mulheres”, incluindo o fato de que “apalpou e agarrou as meninas sem o consentimento delas”.