No México, 132 prisioneiros fogem na fronteira com os EUA

Os detentos usaram um túnel subterrâneo na fuga

México – Ao menos 132 presos escaparam na segunda-feira da Penitenciária de Piedras Negras, no norte do México, na zona da fronteira com os Estados Unidos, informaram as autoridades de Coahuila nesta terça.

O porta-voz da Secretaria de Segurança de Coahuila, Sergio Sisbeles Alvarado, confirmou ao site do jornal Milenio que 132 presos fugiram por um túnel escavado a partir da carpintaria do Centro de Readaptação Social de Piedras Negras”.

O diretor da unidade penal presta depoimento à polícia no momento e os agentes penitenciária estão sob investigação.

Segundo a Procuradoria de Coahuila, às 15H25 local (17H25 Brasília) foi emitido um alerta na penitenciária de Piedras Negras, que “realizou uma contagem dos detentos (…) e determinou a fuga de 132 internos, dos quais se verifica a identidade e o crime”.

Os presos “utilizaram um túnel com diâmetro de entrada e saída de aproximadamente 1,2 metro, profundidade de 2,9 metros e 7 metros de distância”. “A entrada estava na antiga carpintaria e a saída próxima à torre 6, onde cortaram o arame farpado e fugiram”, assinalou a Procuradoria.

O município de Piedras Negras, 1.290 km ao norte da capital mexicana, faz fronteira com a cidade americana de Eagle Pass, no Texas.

O procurador de Coahuila, Homero Ramos, disse à imprensa que a patrulha de fronteira dos Estados Unidos e o Exército mexicano participam das operações de busca dos fugitivos.

Em 17 de dezembro de 2010 ocorreu a maior fuga de presos da história do México, quando 141 detentos escaparam da prisão de Nuevo Laredo, no estado de Tamaulipas (nordeste).