Níveis altos de radioatividade são detectados em Fukushima

Níveis muito elevados de radioatividade são semelhantes aos produzidos recentemente por um grande vazamento, anunciou a companhia Tepco.

Níveis muito elevados de radioatividade foram medidos neste sábado na central nuclear de Fukushima, perto dos depósitos de água radioativa, semelhantes aos produzidos recentemente por um grande vazamento, anunciou a companhia Tepco.

“As patrulhas de controle registraram radioatividade muito elevada em quatro locais”, explicou a Tokyo Electric Power, a empresa que administra a central, em um comunicado.

A radioatividade média é tão alta que, se um homem se expor desprotegido a ela por uma hora, receberia nesse curto período a dose máxima autorizada em um ano para um funcionário da usina devidamente protegido.

A companhia acrescentou em seu comunicado que nenhum vazamento foi encontrado.

“Nós não detectamos diminuição alguma no nível de água em qualquer um dos depósitos, e as torneiras estão bem fechadas”, assegurou a Tepco.

Na segunda-feira, 19 de agosto, a Tepco anunciou a descoberta de “poças de água contaminada com radioatividade perto de depósitos”, informando que a quantidade vazada chegava a 300 toneladas.

O tanque com problemas foi localizado, mas não o ponto exato onde ocorreu o vazamento, que provavelmente durava várias semanas.

Mais de mil depósitos de vários tipos, e de vários fabricantes, estão instalados em áreas abertas em torno da central. Cerca de 350 são do mesmo modelo do que registrou o vazamento.

Os vazamentos de água altamente contaminada começaram em março de 2011, devido a danos causados à usina nuclear de Fukushima Daiichi no terremoto seguido de tsunami de março de 2011.