Nevada passará a liberar maconha para fins recreativos

Até agora, o sétimo estado americano a autorizar esse tipo de uso só autorizava o consumo e distribuição da maconha para fins medicinais

Las Vegas – Nevada se transformará no sábado no sétimo estado dos Estados Unidos, além do distrito de Columbia, a legalizar a venda e o consumo de maconha para uso recreativo.

Os prognósticos do governo estatal apontam que o novo negócio pode produzir mais de US$ 60 milhões em receitas fiscais durante os próximos dois anos, dinheiro que, segundo confirmou o senador estatal Tick Segerblom, responsável pela medida, já foi somado ao orçamento de Educação estatal.

Desta maneira, Nevada estende uma legislação que a princípio só autorizava o consumo e distribuição para fins medicinais e se equipara a Washington, Alasca, Oregon, Califórnia, Colorado, Maine, Massachusetts e Distrito de Columbia.

Os 37 dispensários que têm licença em Nevada para vender um máximo de uma onça de maconha por cliente desde 1 de julho estimam que sua clientela pode triplicar a partir de agora.

No entanto, a medida esteve sob análise desde a sua aprovação em novembro e há uma batalha legal pela distribuição de maconha.

Os atacadistas de bebidas alcoólicas querem ter a exclusividade deste negócio, enfrentando donos de dispensários que acreditam ter o mesmo direito.

Por enquanto, será obedecida a ordem ditada por um juiz de Carson City que nomeou os atacadistas do licor como mediadores entre os cultivadores e os dispensários durante os próximos 18 meses.

Os vendedores preparam festas para noite desta sexta-feira e esperam longas filas de clientes para um dia que foi classificado por vários setores como um dos mais importantes para a economia e o turismo local.