Netanyahu responsabiliza Hezbollah por atentado na Bulgária

A afirmação do político foi feita em entrevista coletiva na qual acusou a milícia fundamentalista de ser "o mais longo braço de atuação do Irã"

Jerusalém – O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, responsabilizou nesta quinta-feira a milícia xiita libanesa Hezbollah de estar por trás do ataque terrorista ocorrido ontem na cidade de Burgas, no leste da Bulgária, que provocou a morte de seis cidadãos israelenses e deixou mais de 30 feridos.

A afirmação do político foi feita em entrevista coletiva na qual acusou a milícia fundamentalista de ser “o mais longo braço de atuação do Irã”.

Para Netanhayu este é o momento de todas as nações do mundo conhecerem “a verdade”, que para ele é a de que o “Irã está por trás da onda de terrorismo, é o exportador de terrorismo número um”, conforme declarações feitas pelo governante e que ganharam destaque hoje na imprensa israelense.