Netanyahu diz aos EUA que acordo nuclear é ameaça

Primeiro-ministro da Israel reiterou ao secretário de Defesa dos EUA que acordo nuclear alcançado na semana passada com o Irã é uma ameaça

Jerusalém – O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, reiterou nesta terça-feira ao secretário de Defesa dos Estados Unidos, Ashton Carter, sua mais taxativa oposição ao acordo nuclear alcançado na semana passada com o Irã e afirmou que põe seu país e a comunidade internacional diante de “graves ameaças”.

“Disse que põe Israel, o Oriente Médio, a Europa e todo o mundo diante de graves ameaças”, disse Netanyahu em entrevista coletiva horas depois do encontro, junto com o primeiro-ministro da Itália, Matteo Ranzi.

A reunião com Carter aconteceu de manhã no escritório do primeiro-ministro israelense em Jerusalém, mas nenhum deles deu declarações após, e nem seus porta-vozes tornaram público o conteúdo da conversa.

Foi divulgado somente um vídeo de 11 segundos que mostra Netanyahu recebendo o secretário de Defesa e estendendo a mão, com um fundo de bandeiras israelenses e americanas, testemunhas de uma reunião que acontece em um momento de graves divergências entre os dois governos.

Diante da defesa que o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, fez do acordo, Netanyahu afirmou hoje que “em uma década (o pacto) colocará o Irã em posição de se rearmar com armas nucleares, porque permitirá construir as centrífugas que desejar e enriquecer todo o urânio que quiser”.