Netanyahu comemora anúncio de Bolsonaro de mudar embaixada para Jerusalém

Primeiro-ministro de Israel declarou que intenção é um "passo histórico, correto e emocionante"; mudança já foi feita por EUA e Guatemala

Jerusalém – O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, comemorou nesta quinta-feira, 1, o anúncio feito pelo presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro, de que pretende transferir a embaixada do país de Tel Aviv para Jerusalém, como já foi feito por Estados Unidos, Guatemala e Paraguai – embora este último já tenha voltado atrás.

“Parabenizo meu amigo, o presidente brasileiro eleito, Jair Bolsonaro, pela intenção de transferir a embaixada para Jerusalém. É um passo histórico, correto e emocionante”, disse Netanyahu em mensagem divulgada por seu porta-voz.

Bolsonaro anunciou no Twitter, em entrevista ao jornal conservador “Israel Hayom” e depois em entrevista coletiva que manterá a promessa de campanha de mudar o local da embaixada, alegando que Israel “é um Estado soberano”.

Após a vitória de Bolsonaro nas eleições do último domingo, Netanyahu já o havia parabenizado por telefone, na segunda-feira, e o convidado a visitar Israel.

Caso a troca da embaixada de cidade realmente ocorra, a decisão marcaria uma ruptura em relação à tradição diplomática neutra mantida durante muitos anos pelo Brasil em relação ao conflito entre Israel e a Palestina.

O país tem relações diplomáticas com Israel desde 1949 e, em 2010, reconheceu o Estado Palestino com as fronteiras de 1967.