Negociações de paz entre Paquistão e Taliban fracassam

Insurgentes disseram ter executado 23 soldados como vingança pelas operações do Exército na volátil região tribal na fronteira com o Afeganistão

Islamabad – As negociações de paz entre o governo do Paquistão e rebeldes do Taliban fracassaram nesta segunda-feira depois que insurgentes disseram ter executado 23 soldados como vingança pelas operações do Exército na volátil região tribal na fronteira com o Afeganistão.

Observadores do Paquistão sempre foram céticos em relação à possibilidade das negociações com o grupo militante possa levar paz a um país onde o Taliban luta para derrubar o governo e estabelecer um Estado islâmico.

O primeiro-ministro Nawaz Sharif anunciou a mais recente rodada de negociações no mês passado em meio ao aumento das especulações de que o Exército se preparava para lançar uma grande ofensiva aérea contra redutos islâmicos na fronteira.

“É triste que não estejamos indo na direção correta”, disse Irfan Siddiqui, um negociador do governo, em comunicado, acrescentando que agora “não é útil” realizar a reunião com o Taliban, que estava planejada para segunda-feira.

O braço local do Taliban disse em comunicado que os soldados paquistaneses, que foram sequestrados em 2010, foram executados como vingança pela morte de militantes pelo Exército.

O grupo também divulgou um vídeo em que explica seus motivos sem, no entanto, mostrar os corpos.

O principal porta-voz do Taliban paquistanês, Shahidullah Shahid, não pôde dizer imediatamente se as ações do braço local do grupo foram endossadas pelo comando central do movimento ou se ou quando as negociações serão retomadas.