Navio capta sinais compatíveis com caixas-pretas

A pista é considerada a "mais promissora" encontrada até agora

Perth – Um navio australiano detectou novos sinais “compatíveis” com as caixas-pretas do avião da Malaysia Airlines, desaparecido no Oceano Índico há um mês, e a pista é considerada a “mais promissora” encontrada até agora.

Angus Houston, coordenador das operações de busca, disse que a equipe delimitou as operações de busca e que os sinais “promissores” indicam que “estão muito perto do local”.

“O sensor utilizado pelo navio militar australiano ‘Ocean Shield’ captou sinais compatíveis com os emitidos pelas caixas-pretas dos aviões”, disse Houston.

“Ainda não encontramos o avião, precisamos de confirmação”, completou, com extrema precaução, a respeito do Boeing 777 que desapareceu dos radares em 8 de março com 239 pessoas a bordo.

Houston destacou que a informação obtida nas últimas 24 horas é “muito promissora”.

Um dos contatos durou duas horas e 20 minutos, segundo Houston, e o outro 13 minutos.

“Pode levar alguns dias até que possamos estabelecer que os sinais pertencem ao voo MH370”, advertiu, antes de recordar que “na profundidade do oceano nada acontece rapidamente”.

O diretor do Centro de Coordenação de Agências Conjuntas (JACC, na sigla em inglês) disse que 12 aviões, nove deles militares, e 14 navios participam nesta segunda-feira nas operações de busca.

A área de busca alcança 234.000 quilômetros quadrados, segundo o JACC, que prevê boa visibilidade nesta região do Oceano Índico situada 2.000 km ao noroeste da cidade australiana de Perth.