“Não deixe que diminuam sua luz”, diz Michelle Obama para Greta Thunberg

Após críticas de Donald Trump e Jair Bolsonaro, Greta foi defendida pela ex-primeira-dama

São Paulo — A ex-primeira-dama dos Estados Unidos, Michelle Obama, saiu em defesa da ativista sueca Greta Thunberg nesta sexta-feira (13), depois de ela ter sido alvo de ataques do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro.

Em seu perfil oficial do Twitter, Michelle afirmou que “como as garotas que conheceu no Vietnã e ao redor do mundo, Greta tem muito a oferecer para todos”. “Não deixe que alguém diminua a sua luz. Ignore todos aqueles que duvidam e saiba que muita gente torce por você”, afirmou ela.

A publicação de Michelle acontece em um momento no qual Greta está no centro das atenções, e ataques, mundo afora. Na terça-feira, Bolsonaro chamou a ativista de “pirralha”. Em resposta, Greta mudou a descrição de seu Twitter, incorporando o termo em sua bio.

Já na quinta-feira, foi a vez de Trump, que já havia criticado a adolescente em outras ocasiões. No Twitter, Trump  afirmou que a ativista “precisa trabalhar em seu problema de controle da raiva, depois ir a um bom filme antigo com um amigo! Calma Greta, calma!” e que o fato de ela ter sido eleita “personalidade do ano” pela revista Time era “ridículo”.

Horas depois, ela novamente alterou a sua descrição no perfil nessa rede social e escreveu que é “uma adolescente trabalhando em seus problemas de controle de raiva. No momento, aproveitando e assistindo a um filme antigo com os meus amigos”.