Economia da OCDE apresentará fraca expansão nos próximos meses

Índice que projeta comportamento dos países no curto prazo aponta leve desaceleração dos Estados Unidos

Os 30 países-membros da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) apresentarão uma fraca expansão nos próximos seis meses, liderada pelos europeus e japoneses, mas prejudicada por uma desaceleração dos Estados Unidos. É o que mostra pesquisa divulgada nesta sexta-feira (7/10) pela OCDE, baseada em 159 indicadores econômicos que compõem o CLI, índice que procura antecipar o comportamento dos associados no curto prazo.

O CLI de agosto para o conjunto dos países da OCDE subiu 0,1 ponto em relação a julho, atingindo 104 pontos-base. O resultado indica a menor taxa de expansão projetada para seis meses, após as duas últimas pesquisas estimarem crescimento maior. O resultado foi favorecido pelos países da Zona do Euro, cujo CLI avançou 0,5 ponto no mês passado. Trata-se da terceira alta consecutiva do indicador, após uma sucessão de recuos iniciada em dezembro de 2003. Para o Japão, o indicador também cresceu pela terceira vez seguida (0,4 ponto), depois de recuar por seis meses.

Os Estados Unidos, maior economia do mundo, porém, apresentou uma perspectiva de ligeira desaceleração nos próximos seis meses. Seu CLI recuou 0,2 ponto no mês passado, em relação a julho. É a primeira queda para os americanos, após três altas sucessivas.