Gazprom comprará petrolífera Sibneft por US$ 13,01 bilhões

Com a aquisição, estatal russa de gás natural reforça a estratégia do presidente Vladimir Putin de reestatizar o setor petrolífero do país

O maior produtor mundial de gás natural, a companhia estatal russa Gazprom, concordou em pagar 13,01 bilhões de dólares pela petrolífera Sibneft, atualmente controlada pela Millhouse Capital, holding que gerencia os negócios do bilionário Roman Abramovich. O negócio, que permitirá à Gazprom controlar cerca de um terço da produção de petróleo russo, é mais um passo da estratégia do presidente Valdimir Putin de reestatizar o setor (se você é assinante, leia reportagem de EXAME sobre a recaída estatal de Putin).

De acordo com o americano The Wall Street Journal, seis bancos ocidentais irão emprestar um total de 12 bilhões de dólares para financiar a compra. Trata-se do maior empréstimo ao governo russo desde a derrocada da União Soviética. Os bancos envolvidos captarão os recursos necessários em três operações. A maior delas será um empréstimo-ponte de 5 bilhões de dólares, subscrito pelo ABN Amro Holding.

A Gazprom também está negociando a construção de dois gasodutos com a China National Petroleum, com capacidade individual de transportar mais de 30 bilhões de metros cúbicos de gás natural por ano para os chineses. A aproximação entre os dois países assinala o interesse da Rússia, rica em reservas naturais de combustíveis fósseis, em atender à crescente demanda energética do país vizinho.