Mulheres sauditas poderão dirigir a partir de 24 de junho

País passa por uma série de reformas para gerar uma participação feminina maior na vida econômica e social

As mulheres sauditas terão o direito de dirigir automóveis a partir de 24 de junho, de acordo com um comunicado publicado pelo governo nesta terça-feira.

“Existem todas as condições para que as mulheres comecem a dirigir”, afirmou o general Mohamed al-Basami, diretor do Departamento de Trânsito, vinculado ao ministério do Interior.

O decreto real que autoriza as mulheres a dirigir entrará em vigor em 24 de junho, indicou o militar.

As mulheres com idade a partir de 18 anos terão o direito de passar pelo exame para obter a carteira de motorista, explicou Basami.

Cinco cidades do reino criaram autoescolas para mulheres. As sauditas com carteiras de motoristas estrangeiras poderão trocá-las por documentos sauditas.

O rei Salman decidiu, em setembro de 2017, acabar com a proibição de direção para as sauditas como parte de uma nova política inspirada pelo jovem príncipe herdeiro, Mohamed bin Salman.

A Arábia Saudita, o único país do mundo que proibia as mulheres de dirigir, passa por uma série de reformas para gerar uma participação feminina maior na vida econômica e social.

Mas as mulheres ainda são submetidas a um sistema de tutela masculino. Elas precisam da autorização de um homem da família para viajar, estudar ou exercer determinadas funções.