Mulheres protestam na Argentina em favor do topless

A convocação reuniu mais de 200 mulheres, sob o lema "o único seio que incomoda é o que não se pode comprar"

Centenas de mulheres argentinas foram às ruas em Buenos Aires para fazer um “tetazo”, expondo seus seios perto do Obelisco, depois de uma polêmica proibição do “topless” em um balneário ao sul da capital.

A convocação reuniu mais de 200 mulheres, sob o lema “o único seio que incomoda é o que não se pode comprar”, e se repetiu em Rosario e Mar del Plata.

O gatilho dessas manifestações foi um incidente ocorrido há duas semanas, quando 20 policiais e seis patrulhas ordenaram três mulheres a vestirem seu biquíni completo em Necochea, 500 km ao sul de Buenos Aires.

“Há uma concepção machista que é preciso acabar. Somos as donas dos nossos corpos e nos manifestamos com eles. Não somos bens de consumo”, disse à AFP a ativista Noelia, de 28 anos, que pediu para não ser identificada.

Mulher faz topless durante protesto a favor de topless em praias na Argentina em 07/02/2017

 (Marcos Brindicc/Reuters)

Mulher faz topless durante protesto a favor de topless em praias na Argentina em 07/02/2017

 (Marcos Brindicc/Reuters)

Mulher faz topless durante protesto a favor de topless em praias na Argentina em 07/02/2017

 (Marcos Brindicc/Reuters)

Mulheres fazem topless durante protesto a favor de topless em praias na Argentina em 07/02/2017

 (Marcos Brindicc/Reuters)

Mulheres fazem topless durante protesto a favor de topless em praias na Argentina em 07/02/2017

 (Marcos Brindicc/Reuters)

Mulheres fazem topless durante protesto a favor de topless em praias na Argentina em 07/02/2017

 (Marcos Brindicc/Reuters)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Flávio Rodrigues Lira

    Cadê as meninas com seios siliconados, enormes?