Mulher síria mostra como é o dia a dia no Estado Islâmico

Com uma câmera escondida, uma mulher arriscou a vida para mostrar ao ocidente como é o cotidiano em Raqqa, cidade síria dominada por rebeldes do EI

São Paulo – Armada com uma câmera escondida, uma corajosa mulher revelou ao canal de televisão francês France 2 algumas cenas do dia a dia da população de Raqqa, na Síria. A cidade foi uma das primeiras dominadas pelos extremistas do Estado Islâmico (EI).

As imagens são chocantes e mostram pessoas caminhando tranquilamente pelas ruas, porém fortemente armadas. Em determinado momento, o vídeo revela uma mãe levando seu filho até o parque infantil local. Uma situação totalmente cotidiana, não fosse o fato de que ela contava com uma AK-47 transpassada em seu ombro.

Mais adiante, um carro vem em direção da mulher. Você deveria se comportar melhor em público, diz o motorista. Por que?, questiona ela. Nós conseguimos ver o seu rosto, repreendeu o homem. Ela então pede desculpas pela “indiscrição” e ele, antes de ir embora, deixa a mensagem de que Deus ama as mulheres cobertas. 

Outro momento impressionante acontece em um cybercafé no centro da cidade. São filmadas duas mulheres totalmente cobertas que conversam em francês, por meio da internet, com parentes. Eu não vou voltar, mãe, disse uma dela que tenta ainda amenizar a sua situação ao dizer que tudo aquilo que você está vendo na televisão é falso.

Veja o vídeo abaixo. As narrações são em francês, mas há legendas em inglês.

//www.youtube.com/embed/1TkuAIKoI28?rel=0