Mulher é condenada à prisão perpétua por esquartejamentos

O veredicto foi anunciado hoje por um júri na Audiência Provincial de Viena após quatro dias de um julgamento

Viena .- A cidadã hispânico-mexicana Estibaliz Carranza foi condenada nesta quinta-feira à prisão perpétua pelo assassinato de seu ex-marido em 2008 e de um amante em 2010, aos quais esquartejou e cujos restos escondeu no porão da sorveteria que gerenciava em Viena.

O veredicto foi anunciado hoje por um júri na Audiência Provincial de Viena após quatro dias de um julgamento que começou com a acusada reconhecendo a autoria dos dois crimes.

A pena de cadeia perpetua ditada pela juíza do caso inclui o internamento em um centro para criminosos com desequilíbrios mentais, já que a perícia psicológica considerou que, embora seja responsável por seus atos, Estibaliz padece de um grave transtorno de personalidade.