Mulher de 67 anos se torna a “mãe mais velha” da China

Se for confirmado que a gravidez de Tian foi natural, ela quebrará o recorde mundial

Uma senhora de 67 anos deu à luz uma menina no leste da China e afirma ser a chinesa mais velha a ter um bebê após uma gravidez natural.

A mulher, identificada como Tian, teve sua filha por cesariana na província de Shandong, segundo a imprensa local.

Perguntada pela AFP, a maternidade da cidade de Zaozhuang confirmou que uma mulher de 67 anos deu à luz em sua sede, mas disse que não podia comentar sobre as condições da concepção porque Tian entrou em contato com a clínica quando ela já estava grávida.

“A menina é um presente do céu para nós dois”, declarou o marido de Tian, de 68 anos, no site de informações Guancha.cn.

Segundo o jornal Global Times, a bebê foi chamada de “Tianci”, que significa “presente do céu” em chinês.

Se for confirmado que a gravidez de Tian foi natural, seria um recorde mundial. Segundo o livro do Guinness, a mulher mais velha a dar à luz uma criança naturalmente concebida é uma britânica em 1997, quando tinha 59 anos.

Com a ajuda da fertilização in vitro, o recorde mundial é de uma espanhola, María del Carmen Bousada Lara, que teve gêmeos em 2006, quando estava prestes a comemorar seus 67 anos. Ela morreu de câncer dois anos depois.

O jornal local Jinan Times disse que Tian já tinha dois filhos, incluindo um nascido em 1977, pouco antes da aplicação da política do filho único imposta para impedir a explosão populacional na China. Agora os casais podem ter dois.

O novo parto de Tianci foi criticado na rede social Weibo.

“Esses pais são egoístas. Na idade deles, não podem cuidar de um filho e o ônus vai recair sobre os outros filhos”, escreveu um internauta.

Outros se perguntavam se o casal será penalizado por ter ultrapassado o limite de dois filhos por família.