Mulher belga está entre vítimas fatais do atentado de Barcelona

O atentado cometido com uma van que atropelou pedestres nas Ramblas de Barcelona deixou pelo menos 13 mortos e dezenas de feridos

Uma mulher de nacionalidade belga morreu no ataque terrorista perpetrado nesta quinta-feira em Barcelona, reivindicado pela organização extremista Estado Islâmico, anunciou nesta noite o ministro belga das Relações Exteriores, Didier Reynders.

“Infelizmente devemos lamentar uma vítima belga em #Barcelona. Envio minhas condolências à sua família e a seus próximos”, escreveu Reynders em sua conta do Twitter.

O ministro disse depois à imprensa que se tratava de umamulher.

“Lamentamos uma vítima belga, é uma mulher. Estamos em contato com sua família”, declarou o site da rede pública flamenca VRT.

“Há muitos belgas em Barcelona neste momento. Já contatamos diferentes famílias. Na maioria dos casos, os telefonemas nos deram informações positivas, com exceção dessa má noticia”, disse Didier Reynders, citado pela agência belga.

O primeiro-ministro belga, Charles Michel, também reagiu no Twitter. “Nossos pensamentos estão com as vítimas e as famílias de #Barcelona. Nenhum ato de barbárie diminuirá o poder e a capacidade de resistência de nosso aliado”, escreveu em referência à Espanha, membro, assim como a Bélgica, da UE e da Otan.

O atentado cometido com uma van que atropelou pedestres nas Ramblas de Barcelona deixou pelo menos 13 mortos e dezenas de feridos, segundo balanço do governo espanhol.