Mubarak ‘está em coma’; médicos tentam reanimá-lo

Mubarak, de 84 anos, havia sido declarado clinicamente morto por agência do governo, mas informações são conflitantes

Cairo – O ex-presidente egípcio Hosni Mubarak, condenado à prisão perpétua este mês e que está hospitalizado há mais de um ano, está inconsciente e no respirador, mas não está clinicamente morto, disseram duas fontes de segurança à Reuters nesta terça-feira.

“Ele está completamente inconsciente. Está usando respiração artificial”, afirmou uma fonte militar à Reuters, depois que a agência de notícias estatal informou que ele estava clinicamente morto.

Outra fonte de segurança deu o mesmo relato: “Ainda é cedo para dizer que ele está clinicamente morto”.

Mubarak, de 84 anos, governou o Egito por 30 anos até ser deposto por uma revolução da chamada “Primavera Árabe” no ano passado. Ele foi sentenciado à prisão perpétua no início deste mês por seu papel no assassinato de manifestantes.