Moscou reteve informações ‘cruciais’ sobre Tsarnaev

Segundo jornal Wall Street Journal, Rússia teria em mãos mensagens trocadas entre mãe do suspeito do atentado na maratona de Boston e um parente russo

Moscou reteve informações cruciais sobre Tamerlan Tsarnaev, um dos suspeitos do atentado de 15 de abril na maratona de Boston, afirmou na sexta-feira o Wall Street Journal, citando funcionários americanos. Estas informações correspondiam a mensagens de texto (SMS) entre a mãe de Tsarnaev e um parente russo, disse o jornal.

De acordo com o Wall Street Journal, Tamerlan Tsarnaev queria se unir a um grupo de ativistas acusado de atentados na região do Cáucaso, mas o conteúdo das mensagens só foi entregue às autoridades americanas uma semana depois do atentado que matou três pessoas e feriu mais de 250.

Um dos funcionários consultados afirmou que ao menos uma das mensagens correspondia a “uma discussão geral sobre a jihad”, embora sem mencionar planos terroristas de forma específica.

Vários especialistas afirmaram que os detalhes destas mensagens poderiam ter levado os Estados Unidos a vigiar de maneira mais detalhada as atividades de Tsarnaev.

A polícia matou Tamerlan Tsarnaev, de 26 anos, alguns dias após o atentado, enquanto seu irmão mais novo, também suspeito do ataque, foi capturado após uma perseguição.

A Rússia afirmou que alertou os Estados Unidos sobre Tamerlan Tsarnaev em 2011, mas, segundo o jornal, o FBI solicitou informações adicionais em mais de três ocasiões, em vão.