Morte de civis em protestos na Síria chega a 800, diz grupo

Protestos começaram há sete semanas; 220 pessoas foram atacadas pelo Exército

AMà – Forças de segurança sírias mataram ao menos 800 civis desde o início dos protestos pró-democracia, há sete semanas, disse no sábado o grupo de direitos humanos da Síria Sawasiah.

A organização, fundada pelo advogado que está preso Mohannad al-Hassani, informou em um comunicado à Reuters que tem os nomes dos 800 civis mortos.

Entre os mortos estão 220 vítimas atacadas pelo Exército apoiado com tanques na cidade de Deraa.