Morrem nove pessoas em choques entre opositores e governo no Iêmen

Cinco civis morreram por disparos de bombas e artilharia das forças de segurança, em um bairro que é reduto dos grupos armados opositores

Sana – Pelo menos nove pessoas morreram nesta sexta-feira em enfrentamentos entre milícias da oposição e forças governamentais na cidade de Taiz, no sul do Iêmen, informaram fontes médicas e do Ministério do Interior.

Cinco civis morreram por disparos de bombas e artilharia das forças de segurança, em um bairro que é reduto dos grupos armados opositores, disse uma fonte médica à Agência Efe.

Já Ministério do Interior divulgou em comunicado que três soldados morreram e outros 10 ficaram feridos em um ataque das milícias com lança-granadas contra um veículo blindado e três caminhões militares na cidade.

Além disso, o ministério assinalou que grupos armados da oposição atacaram com armas pesadas as sedes do Departamento de Investigação Criminal, do Serviço de Passaportes e Migração e da Polícia de Trânsito, além de instalações militares em Taiz.

Esses mesmos grupos assassinaram um coronel do Exército diante de sua família dentro de sua casa e levaram seu cadáver, de acordo com a nota.

O governador de Taiz ordenou um cessar-fogo na noite de quinta-feira, depois que morreram 13 pessoas, entre elas cinco policiais em combates com as milícias, mas os enfrentamentos explodiram de novo na madrugada desta sexta-feira.

No dia 23 de novembro, o presidente do Iêmen, Ali Abdullah Saleh, assinou em Riad uma iniciativa proposta pelo Conselho de Cooperação do Golfo (CCG) para uma transferência pacífica do poder e a realização de eleições presidenciais para acabar com a crise que já dura dez meses.