Morre Ronald Biggs, o ladrão do século por trem pagador

O britânico ficou conhecido pelo assalto ao trem pagador Glasgow-Londres em 1963

Londres – O britânico Ronald Biggs, conhecido como o “ladrão do século XX” pelo assalto ao trem pagador Glasgow-Londres em 1963, morreu nesta quarta-feira aos 84 anos, informou a agência “Press Association” (PA) do Reino Unido.

Biggs, que ficou famoso após sua fuga espetacular para o Rio de Janeiro depois do roubo, morreu em um asilo para idosos em East Barnet, no norte de Londres.

O ladrão, que estava com a saúde debilitada por causa de várias apoplexias, tinha sido visto pela última vez em público no último mês de maio quando esteve presente no funeral de seu companheiro de assalto Bruce Reynolds, segundo informações da agência britânica.

Biggs, cuja história serviu de inspiração para vários filmes, foi o mentor do chamado “roubo do século XX”, o assalto ao trem pagador Glasgow-Londres, no qual ele e vários cúmplices levaram 2,6 milhões de libras, a maior quantia roubada até então em um único assalto.

Os assaltantes foram detidos um ano depois e Biggs, após ser processado e condenado a 30 anos de prisão, foi levado para a penitenciária de Wandsworth, em Londres, mas conseguiu fugir 15 meses depois.

O lendário assaltante esteve foragido em vários países e acabou chegando ao Brasil, onde se estabeleceu no Rio de Janeiro até o ano de 2001, quando decidiu se entregar à Justiça britânica porque queria voltar ao Reino Unido para viver seus últimos anos.

Após ser preso no Reino Unido, foi libertado em 2009 por razões humanitárias, pois estava muito doente. No dia 8 de agosto o assalto ao trem pagador completou 50 anos

*Matéria atualizada às 6h51