Morre Mario Cuomo, ex-governador de Nova York, aos 82 anos

Mario é pai de Andrew Cuomo, atual governador nova-iorquino

Nova York – Morreu em casa nesta quinta-feira (data local), vítima de uma insuficiência cardíaca aos 82 anos, Mario Cuomo, político democrata que governou o estado de Nova York por três mandatos entre 1983 e 1994.

Mario é pai de Andrew Cuomo, atual governador nova-iorquino que foi empossado para seu segundo mandato poucas horas antes da morte.

Ninguém tinha conseguido ser reeleito no cargo desde o próprio Mario, político que mais permaneceu no poder no estado desde a era Rockfeller e o primeiro ítalo-americano a se tornar governador.

Nascido em Queens, representou um refortalecimento do Partido Democrata. Seu governo em Nova York ficou conhecido pelas reduções de impostos, orçamento equilibrado e propostas para a educação pública. Era também um firme opositor à pena de morte e conhecido pelas críticas à administração Ronald Reagan.

Descendente de italianos, católico e liberal, Mario era, além disso, defensor do aborto, postura que levantou várias críticas da Igreja Católica.

A política de Mario, no entanto, favoreceu a explosão ‘yuppie’ em Wall Street, em um período considerados como críticos para transformar Nova York em cidade e estado ideias para os negócios. Através de reformas tributárias, demonstrou grande habilidade em fazer cortes nos orçamentos.

Foi responsável também por fechar a usina nuclear de Shoreham, em Long Island. A decisão polêmica fez com que sua popularidade crescesse e seu nome passou a ser cotado entre os candidatos à presidência dos Estados Unidos pelo Partido Democrata.

Mas Mario acabou rejeitando a hipótese, mesmo considerado como o favorito dos democratas.

Quando Bill Clinton tentou colocá-lo na Corte Suprema, Mario também desistiu nos instantes finais.

Nascido em 15 de 1932, ele também foi secretário do estado de Nova York entre 1975 e 1978. EFE