Morre líder da Frente al Nusra, segundo TV estatal síria

Em Al Shahrura pelo menos 12 supostos terroristas perderam a vida, enquanto em Al Maruniyeh cinco homens armados morreram, segundo a agência "Sana"

Cairo – O líder da Frente al Nusra, um dos principais grupos rebeldes que operam na Síria, Abu Mohammed al Yulani, morreu nesta sexta-feira na província litorânea de Latakia (noroeste), segundo informou a televisão estatal síria.

A agência oficial de notícias Sana afirmou, por sua parte, que um número de “terroristas” foi abatido em uma operação militar do regime realizada na zona de Al Fruluq e nas localidades de Al Shahrura, Al Dueirkeh e Al Maruniyeh, no norte dessa província, considerada um reduto do presidente sírio, Bashar al Assad.

Em Al Shahrura pelo menos 12 supostos terroristas perderam a vida, enquanto em Al Maruniyeh cinco homens armados morreram, segundo a agência “Sana”, que não mencionou a que grupo rebelde pertenciam os falecidos nem se Yulani estava entre eles.

As forças leais a Assad também destruíram foguetes e munição desses grupos, segundo a agência síria.

No entanto, ativistas da área desmentiram o Observatório Sírio de Direitos Humanos em relação à morte do lider da Al Nusra, enquanto outras fontes dessa frente disseram que não podem confirmar nem desmentir a informação já que perderam o contato com o responsável.

Yulani dirigia a Frente al Nusra, um grupo de ideologia extremista vinculado à Al Qaeda, que nos últimos meses se responsabilizou por atentados na Síria.

Essa organização aparece desde dezembro passado no registro de grupos terroristas elaborado pelos Estados Unidos, que em maio qualificaram Yulani como “terrorista global especialmente designado”.