Morre homem que ateou fogo ao próprio corpo no Vaticano

O italiano de 51 anos teve queimaduras de terceiro grau

Roma – Morreu na manhã deste domingo, o italiano de 51 anos que ateou fogo ao próprio corpo em plena Praça São Pedro, no Vaticano, na última quinta-feira.

O homem estava internado no hospital S.Eugenio, em Roma, com queimaduras de terceiro grau em mais de 50% do corpo. O episódio ocorreu às 8h50 locais (5h50 no horário de Brasília).

Imagens de câmeras de segurança mostram o homem chegando à Praça São Pedro provavelmente com as roupas já molhadas por um líquido inflamável.

A primeira pessoa a socorrê-lo foi um sacerdote jesuíta, que tentou conter as chamas com suas próprias vestes. Uma ambulância do Vaticano logo interveio.

Segundo fontes locais, as motivações para o gesto foram problemas de saúde e difíceis relações familiares.

Em 1998, o italiano Alfredo Ormando, de 40 anos, também ateou fogo ao próprio corpo na Praça São Pedro, em protesto contra a “incompreensão” da sociedade por sua condição de homossexual.

Era 13 de janeiro, 7h30 da manhã, quando os inspetores do Vaticano chegaram para socorrer Ormando. O fogo, no entanto, já tinha tomado todo o seu corpo e o italiano não sobreviveu.