Morre ex-governador de Nova York Mario Cuomo aos 82 anos

Mario Cuomo foi eleito governador de Nova York pela primeira vez em 1982, e foi reeleito com ampla maioria em 1986 e 1990

Mario Cuomo, ex-governador de Nova York durante três mandatos, de 1982 a 1994, morreu na quinta-feira aos 82 anos, informaram meios de comunicação americanos e seu filho.

O ex-governador morreu em casa devido a uma insuficiência cardíaca, horas depois de seu filho mais velho, Andrew Cuomo, ser empossado para um segundo mandato como governador de Nova York.

“Não podia estar aqui fisicamente hoje, mas meu pai está nesta sala. Está no coração e na mente de cada pessoa que está aqui”, declarou Andrew Cuomo em seu discurso de posse.

“Sua inspiração, seu legado e seu espírito são o que nos fizeram chegar a este dia e a este ponto”, acrescentou Andrew Cuomo.

Conhecido por sua eloquência e por sua firme oposição ao restabelecimento da pena de morte em Nova York, Mario Cuomo se destacou no cenário internacional graças a um famoso discurso que pronunciou em 1984 na Convenção Nacional Democrata.

Naquele discurso, rejeitou a descrição do presidente republicano Ronald Reagan dos Estados Unidos como “uma cidade brilhante sobre a colina” cheia de oportunidades para todos.

Mario Cuomo afirmou, pelo contrário, que muitos americanos viviam na pobreza ou com medo de perder seus empregos.

“A dura verdade é que nem todos compartilham o esplendor e a glória desta cidade”, declarou.

Embora tenha sido considerado várias vezes favorito para a candidatura democrata para as eleições presidenciais, Mario Cuomo nunca foi candidato.

Em 1993 cogitou se apresentar à Suprema Corte, antes de retirar sua candidatura.

Mario Cuomo foi eleito governador de Nova York pela primeira vez em 1982, e foi reeleito com ampla maioria em 1986 e 1990.

No entanto, em 1994, quando era candidato para um quarto mandato, foi derrotado pelo republicano George Pataki.

“Nossos mais sentidos pêsames pelo falecimento do governador Cuomo, um orgulhoso filho de imigrantes, dono de um grande intelecto e um grande nova-iorquino”, escreveu Pataki em uma mensagem no Twitter.

Outros políticos também prestaram homenagem a Mario Cuomo e a sua carreira.

“Mario Cuomo era um homem de princípios inabaláveis”, declarou o prefeito de Nova York, Bill de Blasio.

“Nosso país e nossa região perderam hoje um gigante”, declarou o governador republicano de Nova Jersey, Chris Christie.

“Era um líder forte e eloquente que amava Nova York e seus habitantes. Como ítalo-americano, também foi um exemplo para as gerações futuras, ao demonstrar que tudo é possível com trabalho e educação”, acrescentou Christie.