Morre cardeal cubano Jaime Ortega, peça-chave em reaproximação com EUA

Líder da Igreja Católica em Cuba atuou como mediador na aproximação entre os governo, liderada por Raúl Castro e Barack Obama

Havana — O líder da Igreja Católica em Cuba, cardeal Jaime Ortega, morreu nesta sexta-feira, aos 82 anos, em decorrência de um câncer no fígado.

Ortega atuou como mediador na aproximação entre os governos de Cuba e dos Estados Unidos, liderada por Raúl Castro e o ex-presidente norte-americano Barack Obama, que levou ao restabelecimento formal das relações em julho de 2015 após décadas de hostilidade.

“Acaba de falecer às 6h16 da manhã de hoje o cardeal”, disse à Reuters o secretário pessoal de Ortega, Nelson Crespo, que ajudou a autoridade religiosa durante a doença.

O ex-arcebispo de Havana se converteu em uma peça-chave na reaproximação entre EUA e Cuba após transmitir mensagens secretas entre o papa Francisco, Castro e Obama em 2014.