Morales irá à Rio+20 para defender a ‘Terra Mãe’

Na Conferência, o presidente boliviano defenderá a ''regeneração da Terra Mãe'', combinando desenvolvimento com respeito à natureza e a vida em harmonia

La Paz – O presidente da Bolívia, Evo Morales, assistirá à Conferência da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre Desenvolvimento Sustentável Rio+20, onde defenderá a ”regeneração da Terra Mãe”, informaram nesta segunda-feira fontes oficiais.

O Ministério das Relações Exteriores confirmou que Morales irá ao Rio de Janeiro após se encontrar nesta terça-feira em La Paz com o presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, que visitará Bolívia pela terceira vez desde 2007. O iraniano também seguirá depois para a conferência da ONU.

Na Conferência, o presidente boliviano defenderá a ”regeneração da Terra Mãe”, combinando desenvolvimento com respeito à natureza e a vida em harmonia com outros seres vivos, disse o senador governista Eugenio Rojas.

Contudo, o governante enfrentará no Rio denúncias de nativos que defendem o Território Indígena Parque Nacional Isiboro Secure (Tipnis) e o acusam de violar seus direitos e arriscar sua vida e cultura com a insistência em construir no local uma estrada.

Os dirigentes indígenas Nelly Romero e Judith Rivero falarão no Rio de Janeiro sobre a posição dos nativos, que marcham contra a estrada pela segunda vez em um ano e chegarão a La Paz no dia 26, após dois meses de caminhada.

Ao mesmo tempo em que os indígenas replicam as obras vão permitir a invasão da reserva ecológica Tipnis pelos produtores de coca, Morales defende o projeto viário alegando que permitirá a integração da Bolívia. O líder boliviano lidera vários sindicatos de cocaleiros de Chapare, zona vizinha ao Tipnis.

Enquanto isso, a ministra de Comunicação, Amanda Dávila, disse à agência boliviana ”Fides” que as autoridades do Brasil querem uma reunião com Morales no Rio, aparentemente para explicar o asilo concedido ao senador da oposição Roger Pinto, refugiado na embaixada brasileira em La Paz há três semanas.

”O presidente Evo Morales não está buscando uma reunião com autoridades brasileiras. O que sabemos é que as autoridades brasileiras estão buscando uma reunião com o presidente Evo Morales, imagino que para explicar essa situação”, disse Dávila.