Missão diplomática palestina em Washington tem até um mês para fechar

O diplomata palestino disse que a decisão americana não fará com que eles desistam de lutar por um Estado próprio

Jerusalém – O representante da Organização para a Libertação da Palestina (OLP) em Washington, Hussam Zomlot, que está em Ramala desde que foi chamado para consultas em maio, informou nesta terça-feira que os Estados Unidos deram um mês de prazo para o fechamento de sua missão diplomática.

“Perdemos o governo dos EUA, mas ganhamos nossos direitos nacionais”, disse Zomlot à emissora israelense “Kan”.

O diplomata palestino afirmou que a decisão dos EUA não fará os palestinos desistirem de continuar lutando para conseguir seu próprio Estado, com Jerusalém Oriental como capital.

Zomlot foi chamado para consultas depois que a Palestina solicitou ao Tribunal Penal Internacional (TPI) que investigasse possíveis “crimes de guerra” israelenses, que é um dos motivos alegados pelo governo americano para fechar o escritório diplomático, junto com a recusa dos palestinos de participar de negociações de paz.