Ministros do Comércio se unirão para fortalecer o Bric

Países confirmaram a criação do grupo de trabalho para intensificar a relação entre eles; comércio entre os Bric cresceu 28% em dez anos

Brasília – Os ministros do Comércio dos países que compõem o Bric – Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, que entra oficialmente amanhã (14) no bloco, – decidiram hoje (13) criar um grupo de trabalho com o objetivo de intensificar as ações de cooperação. “O consenso é um passo concreto na construção institucional da aprofundada cooperação comercial dos países do Bric”, disse o ministro do Comércio chinês, Chen Deming, em Sanya, na China.

A reunião dos presidentes dos países do Bric ocorrerá amanhã. A presidente Dilma Rousseff deixou hoje Pequim rumo a Sanya, onde haverá o encontro.

Foi o primeiro encontro ministerial do gênero e ocorreu um dia antes da cimeira que reunirá os líderes dos cinco países. O comércio entre essas nações cresceu em média 28% nos últimos dez anos, somando cerca de US$ 230 bilhões.

O presidente da África do Sul, Jacob Zuma, disse que a reunião será histórica para o seu país. Amanhã a África do Sul será oficialmente integrada ao bloco, que passará a se chamar Brics no plural.

“Esse mecanismo contribui imensamente para o avanço de outras prioridades em nível doméstico e internacional especialmente nas áreas de paz, segurança e desenvolvimento”, disse o presidente da África do Sul, lembrando que a China é o maior parceiro comercial do país, registrando um total de US$ 25,7 bilhões, em 2010.