Ministro diz que Rússia não cumprirá termos do Ocidente

Sergei Lavrov afirmou que a país não obedecerá o Ocidente para que sejam suspensas sanções contra Moscou por causa da crise na Ucrânia

Moscou – O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, deixou claro neste domingo que a Rússia não cumprirá as condições impostas pelo Ocidente para a suspensão das sanções introduzidas contra Moscou por causa da crise no leste da Ucrânia.

“Dizem: ‘Se ajudarem a regular a crise na Ucrânia suspenderemos as sanções’. Vamos colocar um critério; que deem um passo, que garantam que os insurgentes deixem os observadores passarem na fronteira (russo-ucraniana)”, disse o titular russo ao canal de televisão ‘NTV’.

E acrescentou: “Nossa resposta é singela: não cumpriremos nem concordaremos com nenhum critério ou nenhuma condição desse tipo”.

Lavrov denunciou que o objetivo das sanções ocidentais não é resolver a situação na Ucrânia, mas tentar mudar o enfoque russo de tal forma como convém ao Ocidente.

“De fato, tanto em suas declarações como em suas ações temos observado constantemente a verdadeira meta das restrições, que é ajustar à Rússia, mudar sua postura em torno das questões-chave, as mais importantes para nós, e nos obrigar a assumir a postura do Ocidente”, asseverou.

Ele rotulou tal posição de “arcaica, do século passado, uma mentalidade colonial de inércia”.

“Quando no mundo contemporâneo se forma uma ordem multipolar, é impossível que só um, ou um grupo de países, imponha sua vontade aos outros”, disse Lavrov.

E acrescentou que “a duração desse período (do enfrentamento da Rússia com o Ocidente) dependerá se haverá políticos com uma visão estratégica global”.