Ministro alemão descarta aumentar contribuição para fundo

Em entrevista, Wolfgang Schaeuble diz que país colocará os 211 bilhões de euros e "nada mais"

Berlim – O ministro das Finanças da Alemanha, Wolfgang Schaeuble, descartou, em entrevista publicada neste sábado, elevar a contribuição de seu país ao Fundo Europeu de Estabilização Financeira além dos 211 bilhões de euros aprovados pelo Parlamento.

“A Alemanha colocará os 211 bilhões de euros em garantias e nada mais. Isso é tudo”, afirmou o ministro em entrevista ao jornal Super-Illu. O Fundo Europeu de Estabilização Financeira soma no total 440 bilhões de euros.

Schaeuble disse ainda que a Alemanha vai contribuir um pouco menos para o Mecanismo Europeu de Estabilização Financeira, que vai substituir o Fundo a partir de 2013. Segundo ele, o repasse alemão ao Mecanismo ficará em 190 bilhões de euros.