Ministério do Turismo gastou R$ 352 milhões em cidades sem turistas

A maioria das cidades beneficiadas com obras do Ministério do Turismo não recebe turistas, revela reportagem do jornal Folha de S.Paulo

São Paulo — O Ministério do Turismo gastou R$ 352 milhões em obras que não têm relação com o turismo, muitas delas em cidades onde essa atividade é inexistente. Segundo uma reportagem publicada hoje pelo jornal Folha de S.Paulo, dos 841 municípios que receberam investimentos do ministério, apenas 105 são considerados relevantes para o turismo. As obras realizadas incluem drenagem, esgotamento sanitário, praças e pontes.

O jornal já havia divulgado, ontem, que parte da verba do Ministério do Turismo foi empregada na construção de uma ponte na cidade de Barra do Corda, 450 km ao sul de São Luís, no Maranhão. O fluxo de turistas na cidade é praticamente inexistente. Segundo a Folha, as obras ainda beneficiaram uma empreiteira fantasma com sede na periferia de São Luís.

Outros exemplos de cidades beneficiadas são Timon, também no Maranhão, Jandira, na Grande São Paulo, e Paim Filho, no Rio Grande do Sul. Nenhuma delas tem volume significativo de turistas.