Ministério boliviano comete gafe e homenageia Mandela

Vice-ministério cometeu a gafe ao colocar em um altar a fotografia do líder sul-africano junto a de outros líderes mundiais falecidos

La Paz – Um vice-ministério boliviano cometeu a gafe nesta sexta-feira, Dia dos Mortos, ao colocar em um altar a fotografia de Nelson Mandela junto a de outros líderes mundiais falecidos.

A imagem de Mandela, registrou a Agência Efe, foi colocada no altar que o Vice-ministério de Descolonização montou na praça Murillo de La Paz, onde se encontram o Palácio de Governo e o Parlamento.

A fotografia ficou ali por vários minutos e, após perceber o erro, os funcionários do órgão cobriram o rosto do líder sul-africano com um cartaz.

Mandela está internado em estado grave desde 8 de junho em um hospital de Pretória, na África do Sul, depois de uma recaída de uma infecção pulmonar e sua situação chegou a ser crítica. Em início de outubro sua ex-mulher Winnie Madizikela-Mandela afirmou que o ex-mandatário e Prêmio Nobel da Paz ‘está bem’.

Na Bolívia existe a crença de que nesta data, ao meio-dia, as almas dos mortos voltam para comer e beber o que os agradava em vida, e por isso montam altares com comidas e bebidas.

Várias entidades estatais montaram hoje altares para lembrar personalidades bolivianas e também estrangeiras, como o líder venezuelano Hugo Chávez, grande amigo do presidente Evo Morales; o ex-governante argentino Néstor Kirchner e o guerrilheiro argentino-cubano Ernesto Che Guevara.

Os altares serão recolhidos amanhã ao meio-dia, quando, segundo a crença popular, os antepassados deixam este mundo.