Milicianos árabes matam mais de 50 pessoas em Darfur

Segundo os dois moradores, os criminosos pertenciam a uma milícia da tribo Rezeigat, envolvida desde o início de janeiro nos confrontos com uma tribo árabe

Membros de uma milícia árabe armados com metralhadoras mataram mais de 50 pessoas neste sábado em Darfur, oeste de Sudão, depois de confrontos que afetaram milhares de refugiados, afirmaram moradores da região.

“Utilizaram metralhadoras pesadas e queimaram 30 casas, matando 53 pessoas”, declarou um morador de El Sireaf, uma cidade de Darfur-Norte, onde estão refugiados muitos dos milhares de deslocados em consequência dos combates do início do ano.

Outro habitante, que declarou ter sido ferido, também citou um balanço de 53 mortos.

Segundo os dois moradores, os criminosos pertenciam a uma milícia da tribo Rezeigat, envolvida desde o início de janeiro nos confrontos com uma tribo árabe, os Beni Hussein, na região de Jebel Amir, rica em minas de ouro.