Milhares protestam no Paquistão em apoio à Caxemira

Paquistaneses protestam contra a Índia após a retirada do status especial de sua parte da Caxemira

Milhares de paquistaneses saíram às ruas nesta sexta-feira após o pedido do primeiro-ministro do Paquistão, Imran Khan para expressar sua rejeição à política de Nova Délhi na Caxemira, cuja autonomia foi revogada pelo poder central indiano no início de agosto.

Às 12h00 local, buzinas foram ouvidas em todo o país e as redes de televisão transmitiram hinos do Paquistão e da Caxemira. O tráfego foi interrompido nas estradas por vários minutos.

Na capital Islamabad, milhares de pessoas se reuniram em frente à sede do governo, onde Khan fez um discurso à nação em que ele prometeu continuar a luta na Caxemira até que seja “libertada”.

Desde a independência em 1947, a Índia e o Paquistão disputaram o controle da Caxemira e entraram em conflito em duas guerras nessa região do Himalaia.

As manifestações nesta sexta-feira afirmam ser as primeiras de uma série de protestos antes que Khan participe no final de setembro na Assembleia Geral da ONU em Nova York, na qual ele prometeu abordar a questão da Caxemira.

As relações continuam muito tensas entre o Paquistão e a Índia, depois que as autoridades indianas aboliram a autonomia da Caxemira indiana no início de agosto.