Milhares de palestinos apelam ao Hamas para atingir Tel Aviv

Três foguetes disparados a partir da Faixa de Gaza caíram perto de Tel Aviv desde quinta-feira

Nablus – Milhares de palestinos manifestaram-se nesta sexta-feira, na Cisjordânia, em apoio aos disparos de foguetes de Gaza contra Israel, pedindo ao Hamas que “atinja Tel Aviv”.

Três foguetes disparados a partir da Faixa de Gaza caíram perto de Tel Aviv desde quinta-feira. Segundo a imprensa israelense, é a primeira vez que a aglomeração de Tel Aviv é atingida por projéteis desde os mísseis Scud atirados pelo Iraque em 1991.

Em Nablus (norte) cerca de 3.000 pessoas protestaram, cantando “Qassam, atinja Tel Aviv!”, em referência às Brigadas Ezzedine al-Qassam, braço armado do movimento islamita, e com a bandeira verde, cena rara na Cisjordânia governada pela Autoridade Palestina, expulsa pelo Hamas da Faixa de Gaza em 2007.

Manifestantes queimaram uma bandeira de Israel e gritaram “morte a Israel”, observou um correspondente da AFP.

Em Jenin, na mesma região, cerca de 800 pessoas marcharam em favor do “fim da agressão israelense” e pela unidade palestina, com bandeiras palestinas e do Hamas.

Em Ramallah, centenas de palestinos também incentivam as Brigadas Ezzedine al-Qassam a disparar contra Tel Aviv, com retratos gigantes do líder militar Ahmed Al-Jaabari, morto quarta-feira em um ataque israelense em Gaza.

Em Hebron (sul), centenas de palestinos expressaram seu apoio aos disparos do Hamas em Israel.

Em Jerusalém Oriental, ocupada e anexada por Israel, cerca de 200 palestinos se reuniram perto da Cidade Velha. Cinco foram detidos por “perturbar a ordem pública”, de acordo com a polícia israelense e um fotógrafo da AFP.

Dois foguetes disparados de Gaza caíram na quinta-feira perto de Tel Aviv e um terceira nesta sexta-feira.

Israel utiliza o chamado “Domo de Ferro”, seu sistema de defesa de fabricação israelense, para proteger as localidades do país contra os disparos de foguetes palestinos.

Desde o início da operação “Pilar de Defesa” contra os grupos armados da Faixa de Gaza, na quarta-feira à tarde, as baterias do “Domo de Ferro” interceptaram e destruíram mais de 180 foguetes de um total de 500 disparados a partir do território palestino em 48 horas.