Milhares de manifestantes cercam a sede da presidência na Sérvia

Os manifestantes protestam contra o presidente, Aleksandar Vucic, que acusou os manifestantes de usarem violência para invadirem a televisão pública

Belgrado — Milhares de pessoas se concentraram neste domingo ao redor da sede da presidência da Sérvia em Belgrado para protestarem contra o presidente, Aleksandar Vucic, que de dentro do edifício acusou os manifestantes de usarem violência para invadirem a televisão pública “RTS” na noite de sábado.

Durante o protesto ocorreram confrontos entre grupos de manifestantes e a polícia, que usou gás lacrimogêneo para dispersar o tumulto.

A sede da presidência, onde Vucic concedeu uma entrevista coletiva, ainda está rodeada pelos manifestantes, de acordo com a imprensa local.

“Vucic, ladrão”, “Este é o seu fim” e “Prendam Vucic” são algumas das palavras de ordem entoadas contra o governante pelas milhares de pessoas que bloqueiam a saída do presidente do edifício.

“Nunca vamos permitir que uma minoria de mil, dois, cinco ou cem mil tome o poder só por ser violenta. Isso não vamos permitir nunca”, declarou Vucic em entrevista coletiva.

Vucic disse que o protesto só conta com “1.023 pessoas” e acusou os líderes da mobilização de serem fascistas e magnatas responsáveis por desvios milionários.

Centenas de manifestantes foram desalojados à força do edifício da “RTS” na última noite. Eles invadiram o prédio para denunciar a “parcialidade” da emissora a favor do governo.

O incidente aconteceu durante a manifestação que, desde 8 de dezembro do ano passado, reúne todos os sábados milhares de pessoas para protestarem contra o que consideram “autoritarismo” de Vucic.

O presidente afirmou que não permitirá outro episódio como o de ontem na “RTS” e prometeu que todos os responsáveis pela violência serão julgados.