Milhares de jovens rejeitam diálogo com governo do Iêmen

Manifestantes se negarama atender pedido dos países do Oriente Médio e voltaram a pedir a saída do presidente Saleh

Sanaa – Milhares de jovens protestaram nesta segunda-feira em Sanaa e rejeitaram o diálogo defendido pelas monarquias do Golfo entre o regime e a oposição para solucionar a crise no Iêmen.

“Não ao diálogo, a saída (do presidente Ali Abdullah Saleh) é a solução”, gritaram os manifestantes, que caminhavam em direção à praça da Universidade, perto da residência do vice-presidente Abd Rabo Mansur Hadi.

As monarquias do Conselho de Cooperação do Golfo (CCG) pediram no domingo a a Saleh que ceda o poder ao vice-presidente para acabar com a crise.

O plano do CCG prevê ainda a formação de um governo de união nacional dirigido pela oposição, que será responsável por elaborar uma Constituição e organizar eleições.

“O povo quer julgar o presidente”, gritaram ainda os manifestantes, que rejeitam qualquer diálogo com o regime.

O Iêmen é cenário desde janeiro de manifestações que exigem a queda de Saleh. Mais de 100 pessoas morreram nos distúrbios.