Milhares celebram em NY a lei do casamento homossexual

A Parada Gay de Nova York celebrou a aprovação do casamento. Entre os participantes estava o governador Andrew Cuomo

Nova York – Milhares de pessoas participaram neste domingo em Manhattan de uma eufórica e emocionante Parada do Orgulho Gay, que serviu para comemorar a histórica lei do casamento homossexual aprovada há apenas dois dias pelo Senado de Nova York.

O governador de Nova York, Andrew Cuomo, participou da marcha, que saiu da 5ª Avenida e seguiu até Greenwich Village. O democrata foi um dos grandes defensores da lei e foi ovacionado durante toda a parada.

“Obrigado Governador Cuomo. Promessa mantida”, traziam cartazes levantados por centenas de ativistas que acompanharam o desfile atrás de uma cerca colocada pela polícia.

Cuomo, que usava uma pequena bandeira arco-íris na lapela, estava acompanhado de sua noiva, a famosa chef e apresentadora de televisão Sandra Lee, e do prefeito de Nova York, o conservador Michael Bloomberg.

A parada foi aberta oficialmente, como ocorre há 25 anos, por um grupo de motociclistas formado apenas por lésbicas.

“Estou feliz! Estou muito feliz pela lei, é um dia maravilhoso!”, comemorou Amanda Pears, 44 anos, gerente de uma empresa e que esperava com sua moto para abrir o desfile.

“Temos que nos manter em movimento em todo o mundo para garantir que a causa seguirá avançando e não tenhamos retrocessos”, acrescentou Pears, que levava na garupa sua companheira. A moça não parava de gritar e compartilhava sua alegria com a multidão.

Após as motociclistas, vinham Cuomo e os “padrinhos” da parada, entre eles o reverendo Pat Bumgardner, da Igreja da Comunidade Metropolitana, pioneiro na defesa dos direitos civis dos homossexuais.

Nova York se tornou na sexta-feira o sexto estado norte-americano a aprovar o casamento entre pessoas do mesmo sexo, após uma histórica votação no Senado que pôs fim à difíceis negociações.

No sábado, milhares de pessoas comemoraram em várias cidades latino-americanas o Dia do Orgulho Gay, exigindo nas ruas a ampliação dos seus direitos.

A marcha gay começou em Nova York em 1970, em celebração ao primeiro aniversário da revolta de Stonewall Inn, ocorrida no bairro de Greenwich Village. Na ocasião, os homossexuais travaram seu primeiro embate na luta pela igualdade dos direitos civis nos Estados Unidos.